terça-feira, 23 de agosto de 2011

QUEM SABE, SABE













Por Madalena de Jesus


Dia desses surgiu uma dúvida durante conversa com um amigo, também da área de comunicaçã,o sobre a palavra terraplenagem. Ou seria terraplanagem? Pois é, a dúvida era exatamente essa. De pronto eu apelei para a velha estratégia: “Não tenho certeza, mas acho que as duas formas estão corretas”. O fato é que eu achava mesmo.

A consciência doeu. Não tanto pelo fato de ser jornalista. Poxa vida, sou professora – e de Português e Literatura, ainda por cima – e não fica nem bem continuar na dúvida. Fui à luta, quer dizer, à pesquisa. E sabe o que encontrei? Vou reproduzir textualmente o que está lá no site deamorim.com.br:

“A forma preferencial do termo é terreplenagem, no entanto devido ao fato do processo de encher de terra uma depressão ou escavar áreas mais elevadas se relacionar diretamente com tornar plano um terreno, a palavra terraplanagem aparece em alguns dicionários da língua portuguesa como uma variante popular de terraplenagem”.

E mais. O site explica que “terraplenagem é o ato de terraplenar, logo, é escavar ou encher de terra uma área, deixar o terreno aplainado ou em platôs bem definidos. Esta operação consiste em um conjunto de operações de escavação com transporte, espalhamento e compactação de terras. Tem como objetivo atender projetos topográficos, movimentando quantidades de solo para reforçá-lo ou torná-lo seguro”.

Moral da história:

Quem sabe, sabe; quem não sabe vai pesquisar para aprender.


Nenhum comentário:

Postar um comentário